Siga o 'Madonna ever'

RSS
Premium WordPress Themes

02 novembro 2009

[Aniversário de Brasília]Governo quer Madonna como atração principal da festa de 50 anos

16_MHG_cult_madonna_mirelle0

No lugar de Paul McCartney, Madonna. Esta é a grande novidade nos planos para a festa de 50 anos de Brasília, em 21 de abril de 2010. O ex-beatle está sendo preterido pelos organizadores do evento por ter outros dois shows marcados no Brasil no mesmo mês. O Governo do Distrito Federal (GDF) quer exclusividade para atrair o maior número de turistas e mídia para a capital. Por sugestão de uma rede de televisão que pretende transmitir o evento para todo o Brasil e para o exterior, os organizadores agora estão atrás da rainha da música pop. Dinheiro para o cachê não é problema. Empresários garantem o patrocínio.

Os organizadores, que já descartaram o grupo irlandês U2, a primeira opção, ainda falam em Roberto Carlos. Esbarram na indefinição do valor do cachê e na agenda do astro brasileiro, com shows marcados para Nova York na semana do cinquentenário. Com isso, além de Madonna, estudam outras alternativas, que incluem a texana Beyoncé como a grande artista internacional e um trio de brasileiras classificadas como “divas da música baiana”: Daniela Mercury, Ivete Sangalo e Cláudia Leitte.

As negociações dos grandes shows dos 50 anos são comandadas pelo vice-governador do DF, Paulo Octávio, que também é secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo do DF. Ele não esconde o sonho de promover o encontro de Roberto Carlos com Paul McCartney, mas aponta dificuldades. “O problema é a agenda de ambos. Dinheiro, acredito que conseguimos assim que fecharmos um contrato, pois empresas já manifestaram o interesse em patrocinar o show”, comentou. Paulo Octávio ressaltou a necessidade de uma apresentação inédita: “Precisamos de algo de impacto, que promova a capital”.

Com essa meta, surgiu a ideia de reunir Daniela Mercury, Ivete Sangalo e Cláudia Leitte no mesmo palco e tornou-se quase certo o descarte de Paul McCartney. Paulo Octávio não revelou essa decisão nem o plano de trazer Madonna, mas o Correio apurou o desenrolar das negociações com integrantes do GDF. O empresário carioca Luiz Oscar Niemeyer, organizador de alguns dos maiores shows do país, anunciara, há dois meses, que praticamente havia acertado a vinda do ex-beatle ao Brasil. Ele faria três apresentações em abril de 2010 — dia 16 no Rio de Janeiro, 18 em São Paulo e 21 em Brasília.

Cachê milionário

Se Paul McCartney e Roberto Carlos têm agenda cheia, Madonna está livre. Ela encerrou em 2 de setembro sua turnê mundial. Os 85 shows em 32 países — incluindo o Brasil, em dezembro — foram assistidos por mais de 3,5 milhões e renderam US$ 408 milhões (pouco mais de R$ 700 milhões) à cantora. O cachê médio de cada apresentação foi de US$ 5 milhões (R$ 8,75 milhões). Uma emissora de TV brasileira chegou a oferecer o mesmo pela transmissão de um dos concertos no país. Os empresários de Madonna recusaram a proposta.

Enquanto não se definem as grandes estrelas, Paulo Octávio anunciou para o 21 de abril um festival com os principais grupos e cantores gospel, a proibição de venda de bebida alcoólica no local das apresentações — a Esplanada do Ministérios — e a montagem de infraestrutura parecida com a usada em 2008. Também são dados como garantidas competições esportivas em homenagem a Brasília, como um torneio de vôlei de praia, provas de ciclismo e maratona.

Não há orçamento definido para os festejos de 21 de abril, pois o governo ainda não fechou a previsão de gastos em 2010. Mas, garante Paulo Octávio, grande parte do dinheiro virá da iniciativa privada. “Além de arcar com os custos de shows internacionais, empresas já se ofereceram a montar uma praça de alimentação na Esplanada, com as principais redes de fast food”, explica. Entre essas empresas, está uma multinacional de refrigerantes. Nas comemorações dos 49 anos, o GDF investiu R$ 9 milhões. O Ministério do Turismo deu R$ 1 milhão. O vice-governador prevê mais para 2010, das duas partes.

O plano de segurança para o 21 de abril está sendo elaborado desde a semana passada. Os organizadores querem um número maior de policiais que os 1,3 mil da festa deste ano, quando 1,2 milhão de pessoas circularam pela Esplanada, segundo o GDF. “Dependemos da confirmação das atrações para concluir o plano, mas é certo que o contingente será bem maior, porque a expectativa de público é maior”, ressaltou o secretário de Segurança Pública, Valmir Lemos. Ele pedirá apoio da Polícia Federal e da Polícia Rodoviária Federal na segurança do evento.


Esporte e ano-novo

Oficialmente, as comemorações dos 50 anos começaram mês passado, com encontro musical, exposição fotográfica e outras atrações, como o Porão do Rock na Esplanada. Entre as novidades da agenda, definidas a cada semana por meio de uma reunião entre secretários do GDF e representantes da sociedade, está o Viradão Esportivo. Marcado para os próximos sábado e domingo, terá Ceilândia como base e atividades de diversas modalidades esportivas em outras cidades, durante 33 horas ininterruptas.
Ainda em novembro, fazem parte do calendário oficial dos 50 anos a Festa dos Estados, que ocorrerá entre os dias 20 e 22 no Parque da Cidade, e o Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, de 17 a 24. Para dezembro, o governo já acertou a organização do Natal. “No dia 1º, o presépio, a iluminação especial e a árvore (a mesma do ano passado, com projeções de vídeos) estarão funcionando na Esplanada”, garantiu o presidente da Empresa Brasiliense de Turismo (Brasiliatur), João de Oliveira. Os enfeites custarão cerca de R$ 4 milhões.

O mesmo valor será destinado ao réveillon. Também na Esplanada, o evento deverá reunir grandes nomes da música pop. Na lista das estrelas internacionais pretendidas, estão a colombiana Shakira e as norte-americanas Beyoncé e Pussycat Dolls — grupo de cinco mulheres cantoras e dançarinas. Paulo Octávio pretende fechar contrato com uma das atrações. Do time brasileiro, o vice-governador quer trazer uma dupla sertaneja, um representante do universo pop-rock juvenil, um grupo de forró e uma banda de pop-rock para agradar aos adultos. O certo é que a bateria da Beija-Flor tocará o samba-enredo do ano que vem, com o tema dos 50 anos de Brasília.

O número

R$ 8,5 milhões
Equivalente em real do cachê cobrado por Madonna na última turnê internacional

Projetos em andamento

Além do dinheiro ainda a ser orçado para a festa de 21 de abril, as comemorações dos 50 anos têm R$ 20 milhões garantidos pelo GDF. O dinheiro tem sido destinado a projetos culturais e esportivos apresentados ao Comitê Executivo do cinquentenário, presidido pelo vice-governador Paulo Octávio.

O grupo de 17 integrantes reúne-se toda quarta-feira. Até agora, nos 13 encontros, foram recebidos 632 projetos. Desses, apenas 142 estão em análise. Os outros foram recusados por falta de viabilidade, orçamento ou até mesmo por não atenderem aos objetivos do regulamento que consta no site da Secretaria de Cultura (www.sc.df.gov.br), aberto a qualquer pessoa ou empresa.

Desses 142 filtrados, 41 já foram aprovados e certificados. Mas isso não quer dizer, necessariamente, que receberam verbas de patrocínio. Alguns só têm o selo de certificação do comitê para buscarem patrocínios perante o governo federal e a iniciativa privada, como o de uma novela sobre a capital, com promessa de exibição em TV paga.(RA)

Estrelas pretendidas

Rainha pop mundial

A cantora e dançarina Madonna Louise Veronica Ciccone, 51 anos, coleciona nove prêmios Grammy e um Globo de Ouro de melhor atriz. Em 2008, Madonna entrou para o Hall da Fama do Rock and Roll, título dado aos artistas com grande importância e influência no mundo da música por, no mínimo, 25 anos. Desde o início da carreira, em 1982, ela comercializou mais de 310 milhões de discos, 200 milhões de singles e 190 milhões de DVDs, sendo a cantora de maior vendagem na história da música.

Campeão de sucessos

O britânico James Paul McCartney, 67 anos, é cantor, compositor, baixista, guitarrista, multi-instrumentista, empresário, produtor musical e cinematográfico e ativista dos direitos dos animais. Fez fama como integrante dos Beatles, com John Lennon, Ringo Starr e George Harrison. Após o fim da banda, em 1970, McCartney iniciou carreira solo. É o compositor de maior sucesso da música pop. Teve 29 composições em primeiro lugar nas rádios norte-americanas.


Versatilidade famosa

Beyoncé Giselle Knowles, 28 anos, é cantora, dançarina, compositora, arranjadora vocal, produtora e atriz norte-americana. Chegou à fama no fim dos anos 90 como vocalista do grupo feminino de R&B Destiny’s Child, que vendeu mais de 50 milhões. Em carreira solo, ela vendeu mais de 25 milhões de discos. Beyoncé ganhou 10 Grammys e recebeu indicação ao Globo de Ouro na categoria melhor atriz de musical ou comédia, pela atuação no filme Dreamgirls.

Correio Braziliense [Renato Alves]

0 comentários:

Madonna Ever - Madonna sempre!