Siga o 'Madonna ever'

RSS
Premium WordPress Themes

20 janeiro 2010

[Universo pop] Matéria jornal Diário do Vale

image

O que não faltava para a coluna de hoje era assunto. O fim da ótima microssérie “Dalva e Herivelto —  Uma Canção de Amor”, a estreia do novo e insuportável “BBB”, a chatice da novela “Tempos Modernos”, as torturas do show de realidade “Solitários”, o sucesso do seriado “Sobrenatural”, as vitórias do “Programa Silvio Santos” contra o “Programa do Gugu”... Mas escolhi algo bem da moda. Antes que alguém atire a primeira pedra, tenho de destacar que adoro a Lady Gaga. Já escrevi um “Olho Vivo” sobre ela, assim que começou a fazer a sucesso. O problema é que a mídia do entretenimento sabe ser cega, surda e muda quando quer. Li, vi e ouvi tanta besteira sobre a nova queridinha do pop que resolvi focar a moça aqui neste espaço novamente. A coisa é simples: Cher + Madonna = Lady Gaga.

Quem já passou dos 40, como este jornalista, conhece muito bem a Cher. Atriz, cantora, artista multifacetada, bizarra, talentosíssima. O pessoal que está nessa mesma faixa etária sabe um bocado sobre a Madonna (até mesmo aqueles que não são fãs dela). Os adolescentes e os jovens podem até achar que Gaga é a maior novidade do pop — a gente perdoa. Não é.

Tudo se copia

Basta dar uma olhada nas fotos que ilustram este espaço. A primeira é a Cher, uma foto bem antiga. Sacou de onde Lady Gaga tirou a ideia do visual carnavalesco? Sim, Cher já fazia isso (e ainda faz) há mais de 30 anos! E uma pesquisa rápida na internet para encontrar centenas de visuais muito loucos usados pela veterana artista. Os mesmos que a cantora do momento (eu me recuso a chamá-la de diva) usa e abusa em suas performances ao vivo e nos clipes.

A atitude polêmica, a exploração da sexualidade, da sensualidade e a atitude fashion, nem precisa dizer de quem ela copiou. Madonna (foto), é claro. Lady Gaga é esperta, e não há nada de errado. Ela soube fazer um “cruzamento” de Cher com Madonna e soar contemporânea. Fez isso muito bem e merece crédito.

A mãe de todas elas

O que não acho legal é os especialistas em música fingirem que a loura criou algo novo. Basta ser minimamente informado para saber qual cartilha segue Lady Gaga. Não é porque Cher e Madonna envelheceram que elas não merecem os créditos. Aliás, não é só Gaga que copia o que marcou época. Todas essas cantoras do momento recriam o que já foi feito no pop, principalmente por Madonna, a mãe de todas elas.

Mesmo copiando, não há problema algum em curtir essas novas estrelas. Eu, por exemplo, gosto de todas aquelas que assumem suas influências. Lady Gaga não esconde de ninguém que Madonna é sua maior fonte de inspiração — ela escreveu um agradecimento à diva no encarte de seu CD. Mas torço o nariz para aquelas que copiam e não assumem. E existem muitas desse tipo.

O pop não poupa ninguém

Das cantoras que estão bombando no mundo, além da Lady Gaga, vale destacar a Rihanna, que já declarou: “Quero ser a Madonna negra do século 21”. Outras que já bombaram, como a Britney Spears e a Christina Aguilera, ambas fãs confessas da Madonna, também têm lá seus talentos — mesmo que em proporções menores. Até Amy Winehouse, pasme, confessou que só entrou para o mundo da música profissional depois de ouvir infinitamente “Imaculation Collection”, a coletânea mais vendida da Madonna. E numa postura mais rock temos a Katy Perry, que também é fã da loura e até já apresentou sua versão para “Like a Virgin”.

Lady Gaga não é a única nem será a última a reciclar o que as divas faziam a 20 ou 30 anos. Só precisa tomar cuidado para não cair na simples cópia. E não exagerar nas referências, porque corre o risco de se tornar uma caricatura de si mesma.

Como o pop não poupa ninguém, agora surgiu a Ke$ha, que dizem ser a nova Lady Gaga. Mas já? OK, isso é assunto para outro “Olho Vivo”.

Postado no dia 18 de janeiro de 2010

Créditos: Jornal Diário do Vale / Minsane

0 comentários:

Madonna Ever - Madonna sempre!